post Category: Notícias post Comments (1) postAugust 24, 2008

Passando o aspiradorOlha, quem achar que colocar dona de casa em formulário de informação não é emprego, dou um soco hein? Agora que estou curtindo uma fase dono-de-casa, vejo o trabalho que dá.

Como todo mundo aqui em casa trabalha, eu meio que assumi por conta própria os afazeres domésticos, principalmente a parte da limpeza já que cozinhar sou uma negação. O que me quebrou foi o fato que este apartamento não vê uma limpeza pesada faz tempo.

Uma característica bem alemã é; se pode fazer você mesmo, por que pagar outra pessoa? O problema que logicamente só pelo fato que você PODE fazer não significa que você vá fazer bem. Exatamente isso que acontecia com as duas no apartamento.

Perder tempo arrumando a casa é um saco, principalmente quando se trabalha e estuda. Ter empregada aqui é algo quase fora de cogitação então existe milhares de produtos para ajudar.

Neste quase 2 meses fui apresentado à vários utensílios domésticos que não conhecia como máquina de lavar roupa, lavadora de pratos, fogão elétrico e etc. Eu tenho levado essas taefas meio como terapia e confesso que me faz bem ao ego também. Sempre achei que era meio bagunceiro e que juntava multa coisa mas aqui as duas bateram recordes mundiais. Eu achei um headphone que tinha perdido no quarto 6 meses atrás. Já viram, né?

Eu reparei que estava realmente envolvido com a casa quando atinei para os meus hábitos semanais. Toda segunda levo garrafas vazias para o supermercado para reciclar e pego o encarte da semanal de promoções e vou para a academia. No caminho vou lendo as ofertas e na volta eu compro que me interessa. O que me assustou foi quando eu fiquei literalmente empolgado com um produto para facilitar a limpeza de janelas estava em promoção.

Já fiz de tudo aqui, limpeza pesada do carpete com um aspirador industrial, ficar de joelhos limpando o chão da cozinha, lustrar móveis, botar roupa na máquina de lavar e colocá-las para secar, cozinhar pratos simples mas que eu não achava ser capaz de fazer e por aí vai. Agora só falta ser apresentado ao ferro de passar.

Quando se assume esse papel doméstico, é quase impossível não se ficar chato. Imagine você que depois de deixar a cozinha brilhando, não é que me fritam algo e engorduram tudo? E quando entram com sapato sujo da rua no meu carpete? Não é um absurdo? Agora entendo por que aqui é costume tirar os sapatos quando se entra na casa dos outros.

Por isso agora valorizo e tenho grande estima pela Rose, minha santa empregada por anos que me aturou todo esse tempo no Rio.

Fatos surpreendentes da vida doméstica alemã (pelo menos para mim).

– Lixo orgânico é separado do não-orgânico.
– você mesmo tem que levar o lixo para a lixeira do prédio. Lá você tem que separar o que é reciclável (plásticos, embalagens de produtos e etc), papel, vidro branco, vidro marrom, vidro verde e lixo orgânico. Se você quiser jogar fora um eletro-eletrônico, tem que levar a um depósito de lixo municipal.
– tem um tablete que se joga na privada e se deixa por 2 horas para se desinfetar completamente o vaso.
– o fogão elétrico é muito mais complexo de se cozinhar que o a gás pois quando se desliga, por exemplo, ele não zera a temperatura automaticamente e sim vai esfriando aos poucos.
– reciclar garrafas de plásticos (PET) é um bom negócio. Uma garrafa de 2 litros vale 25 centavos de euro, que obviamente você pagou na hora da compra.
– para se lavar a roupa, tem produtos específicos para cada tipo de mancha (sangue, comida, tinta) e etc.
– se tem uma maneira específica de se colocar a louça na máquina.
– colher de pau não se coloca na máquina de lavar louça.
– aqui é comum ter um “fervedor de água” elétrico. Tem lógica pois ele ferve 1 litro de água em 4 minutos.

1 person has left a comment

#1

Olha, você pode não estar acostumado com o faça você mesmo, mas isso existe no Brasil sim 🙂 Prefiro mil vezes colocar a “mão na massa” do que pagar caro a alguém para fazer algo q posso fazer 😉

Outra coisa, reciclagem de lixo é uma verdade aqui também, só lá em casa tenho 5 lixeiros diferentes para separar os tipos de lixo reciclável. Quanto ao orgânico, vira comida de galinha 🙂
E conheço várias pessoas que fazem o mesmo. A pior parte é educar as pessoas, minha empregada de vez em quando da uma misturada… 🙁 pra ela lixo é tudo igual e o caminhão leva tudo junto… mas com calma eu chego lá 😀

Estou me divertindo muito lendo as suas peripécias alemãs, você de “amélia” está o máximo 😉 Continue escrevendo muito – seu blog está ótimo!

Qualquer conselho sobre vida doméstica, estamos às ordens! 😀

[]’s

Bru wrote on August 26, 2008 - 3:00 pm
You can leave a response, or trackback from your own site.

Write Your Comment

Comment Guidelines: Basic XHTML is allowed (a href, strong, em, code). All line breaks and paragraphs will be generated automatically.

You should have a name, right? 
Your email address, I promised I won't tell it to anyone. 
If you have a web site or blog, you can type the URL right here. 
This is where you type your comments. 
Remember my information for the next time I visit.