post Category: Notícias post Comments (2) postNovember 5, 2008

Barak Obama em Berlim O mundo inteiro se pudesse teria ido às urnas ontem para votar por Obama. Com seu jeito carismático, juventude e excelentes discursos, Obama acabou por personificar uma mudança esperada (e diga-se de passagem necessária) do país (ainda) mais poderoso do mundo. Aparentemente os americanos também querem essa mudança, elegendo não só Obama para presidente mas também maioria democrata no senado e câmara dos deputados. Isso tudo com uma incrível participação nas urnas, lá que o voto é facultativo. Tudo bem, mas e agora? O que esperar?

Várias pessoas dizem que o estilo Obama lembra muito o do John Kennedy; ambos jovens senadores democratas com carreiras políticas meteóricas alçados à presidência americana. Não sei se isso é bom pois o pouco tempo que Kennedy ficou no poder, crises históricas ocorreram, seja por sua causa direta ou não. A guerra do Vietnã realmente tomou corpo no seu governo (aumentou o contigente de 800 soldados par 16.300). A crise dos mísseis com a União Soviética, a tentativa frustrada de derrubar Castro e também a passividade perante a construção do muro de Berlim. Um pouco decepcionante para um presidente que mudaria o mundo, não ?

Estava presente no discurso do Obama aqui em Berlim. Por que fui, se nem americano sou? Poderia aqui mentir falando “sou cidadão do mundo e o Obama é a esperança de mudança para todos” e etc mas não foi por isso. Vi o discurso dele à 4 anos atrás em favor do então candidato à presidência John Kerry e fiquei altamente impressionado. A eloqüência e profundidade com que ele falou naquela convenção foi algo cativante, ao ponto de por um segundo me fazer desejar ser americano para votar nele. Não sou ingênuo em achar que ele escreve o script mas uma coisa é certa; ele sabe como cativar o público. A energia em sua voz com palavras meticulosamente escolhidas enaltecendo o esforço de seu pai, um imigrante queniano, não soa exagerado nem um piegas. Ao falar que quer um Estados Unidos unido entre brancos, negros, hispânicos, gays e e heterssexuais, não teve receio em mostrar que para ele todos são americanos, sem qualquer preconceito. Ao mesmo tempo, jamais usou a questão racial como uma possível barreira para sua eleição pois, como sempre disse, acima de tudo é americano.

Por ser este orador nato que fui assistí-lo em frente da Coluna da Vitória. Eu e milhares de alemães e estrangeiros, ávidos para ver o que o candidato à presidência do país mais poderoso do planeta tem a dizer. E Obama falou. Falou sobre praticamente todos os temas. Do Afeganistão ao Meio Ambiente. Do desemprego americano à política externa. O que mais me impressionou foi que ele não estava ali para fazer média com os alemães. Ele ressaltou a importância (indiscutível) de Berlim para a história política mundial e usou como metáfora a derrubada do muro de Berlim pelo povo para derrubar a mentalidade mercantilista do mundo e ajudarmos uns aos outros. Ao mesmo tempo que fala dessa mensagem linda que todos queremos escutar, ele foi claro ao dizer que espera participação maior (leia-se, enviando tropas) européias para o Afeganistão. Falou também que vai trabalhar em prol do meio ambiente mas deixou uma mensagem bem clara, que nós jamais podemos esquecer; ele é americano. Isso quer dizer que antes de tudo, vem os interesses americanos. Lógico, o que esperar do presidente americano? O que Obama disse aqui, para mim e para milhares de pessoas e na verdade o que ainda oferece uma esperança por um mundo melhor foi o fato dele citar diversas vezes suas raízes de imigrante e pregar a idéia que vivemos em um mundo globalizado onde para o Estados Unidos ser um país melhor, o mundo precisar ser um mundo melhor.

O povo americano fez a parte dele, levando à risca o jargão da campanha. Eles, como o resto do mundo, querem mudanças. Cabe a todos nós esperar para ver se serão mudanças que farão deste mundo um lugar melhor ou teremos um novo Kennedy, com uma oratória que entra para a história e um currículo que seria melhor esquecer.

Horaayy..there are 2 comment(s) for me so far ;)

#1

Lindo post! Um dos melhores que li até agora até pq segue o mesmo espírito que produziu o meu onde digo que o mais importante, ao meu ver, é que os eleitores tenham elegido o discurso do Obama indicando uma disposição da coletividade estadunidense em caminhar para tempos mais ponderados e humanistas…

Roney Belhassof wrote on November 5, 2008 - 3:50 pm
#2

Muito realista a análise feita a respeito de Obama, as promessas e a comparação bem colocada com Kennedy. Foi exatamente o que se passou num momento de euforia com a chegada de Kennedy ao poder . Vamos torcer para que pelo menos uma parte dessas promessas sejam levadas a termo. Acredito também que o fenômeno Obana chegou aos USA num momento bem propício para a sua candidatura, onde todos estavam querendo mudanças. Uma coisa é certa: Obama tem uma estrela brilhante de sorte.

inar wrote on November 5, 2008 - 11:52 pm
You can leave a response, or trackback from your own site.

Write Your Comment

Comment Guidelines: Basic XHTML is allowed (a href, strong, em, code). All line breaks and paragraphs will be generated automatically.

You should have a name, right? 
Your email address, I promised I won't tell it to anyone. 
If you have a web site or blog, you can type the URL right here. 
This is where you type your comments. 
Remember my information for the next time I visit.